Doença de Alzheimer e os benefícios dos temperos – Drª Marcia Tornavoi

O diagnóstico da doença de Alzheimer (DA), infelizmente, tornou-se um rito de passagem nos chamados países desenvolvidos. É considerada a forma mais comum de demência, como uma perda grave da função cognitiva em pessoas previamente intactas, além do que se espera do envelhecimento normal.
Um estudo de 2006 estimou que 26 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem desta doença e que, em 2050, a prevalência quadruplicará, altura em que 1 em 85 pessoas em todo o mundo serão atingidas pela doença. [1]
Dada a extensão global do problema, está crescendo o interesse por intervenções preventivas e terapêuticas seguras e eficazes tanto nas profissões médicas convencionais quanto nas alternativas.
Infelizmente, as abordagens convencionais baseadas em drogas equivalem a declarar guerra química contra o problema, pode resultar em sérios danos neurológicos, conforme evidenciado pelo fato de que esta classe de drogas carrega um risco alarmante de convulsões, de acordo com as estatísticas de vigilância pós-comercialização da Organização Mundial da Saúde. [2]
O público em geral está, portanto, cada vez mais sensível ao uso de terapias comprovadas, seguras, naturais e, de outra forma, mais eficazes que dependem de alimentos, especiarias e ingredientes culinários familiares como por exemplo a Cúrcuma.

Propriedades anti-Alzheimer da cúrcuma

Antiinflamatório : descobriu-se que a curcumina desempenha um papel protetor contra a inflamação associada à proteína β-amilóide.

Anti-oxidante : a curcumina pode reduzir os danos por meio de propriedades antioxidantes.

Anti-citotóxico : a curcumina parece proteger contra os efeitos nocivos das células das proteínas β-amilóides.

Anti-amiloidogênico : Cúrcuma contém uma variedade de compostos (curcumina, trahidrocurcumina, desmetoxicurcumina e bisdemetoxicurcumina) que podem atacar a causa patológica raiz da doença de Alzheimer, evitando a formação da proteína β-amilóide.

Propriedades quelantes de metais : a curcumina tem uma afinidade de ligação mais alta para o ferro e o cobre do que para o zinco, o que pode contribuir para seu efeito protetor na doença de Alzheimer, já que os danos mediados pelo ferro podem desempenhar um papel patológico.

O cúrcuma é apenas a um dos temperos remédios. A despensa da cozinha moderna contém uma ampla gama de itens “anti-doença” de Alzheimer. A ciência já confirmou 97 substâncias naturais dentre elas: Óleo de coco, cacau, gingkobiloba.

Se você tem antecedentes familiares ou já apresenta algum sintoma suspeito, procure uma medica Nutróloga para orientar a sua dieta, fazer as restrições e suplementações necessárias.

Drª Marcia Tornavoi – Médica Nutróloga e Homeopata Bio-FAO. – CRM 58771 – RQE 40397
São Paulo – Consultório 11 3813-2261
Secretaria e Agendamentos 11 9 8848-3218

Referencias

[1] Ron Brookmeyer, Elizabeth Johnson, Kathryn Ziegler-Graham, H. Michael Arrighi. Previsão do fardo global da doença de Alzheimer. (/article/forecasting-global-burdenalzheimers- disease) Alzheimers Dement . Julho de 2007; 3 (3): 186-91. PMID: 19595937 (/article/forecasting-global-burden-alzheimers-disease)

[2] Nozomi Hishikawa, Yoriko Takahashi, Yoshinobu Amakusa, Yuhei Tanno, Yoshitake Tuji,
Hisayoshi Niwa, Nobuyuki Murakami, UK Krishna. Efeitos da cúrcuma na doença de Alzheimer com sintomas comportamentais e psicológicos de demência.

Deixe seu comentário

Dra Márcia Tornavoi 
Nutróloga e Homeopata

Graduada pela Faculdade de Medicina Estadual de São Jose do Rio Preto S.P. (FAMERP).

Membro da ABRAN (Associação brasileira de Nutrologia).

Titulo de especialista pela AMB/ABRAN. RQE 40397

Membro do Instituto de Homeopatia BioFAO

Postagens Recentes

Siga nosso Facebook
Nosso Youtube

Receba novidades em seu email